Novas Diretorias em Mato Grosso do Sul

Os empresários das indústrias gráficas sul-mato-grossenses filiados ao SINDIGRAF/MS (Sindicato das Indústrias Gráficas de Mato Grosso do Sul) e à ABIGRAF-MS (Associação Brasileira da Indústria Gráfica no Estado de Mato Grosso do Sul) elegeram, no dia (28/03), as novas diretorias, o Conselho fiscal e os Delegados representantes junto à FIEMS e junto à ABIGRAF Nacional das duas entidades para o triênio 2019/2022. 

No caso do SINDIGRAF/MS, o novo presidente é o empresário Altair da Graça Cruz, enquanto na ABIGRAF-MS a Presidência continua sob o comando do empresário Julião Flaves Gaúna. Na avaliação de Altair da Graça Cruz, retornar à Presidência do SINDIGRAF/MS, depois de nove anos, é uma demonstração de comprometimento com o segmento em um momento de retomada da economia estadual e nacional. 

“Nos próximos três anos, o foco da minha nova gestão é viabilizar cursos de aperfeiçoamento e capacitação no gerenciamento das empresas para torná-las mais competitivas”, destacou o empresário, completando que, no que diz respeito à produção gráfica, a transição do modelo offset, um dos processos de impressão mais utilizados desde a 2ª metade do século XX, para o digital vem ganhando cada vez mais força na impressão comercial, o que se deve às melhorias tecnológicas constantes. 

Neste contexto, conforme o novo presidente do SINDIGRAF/MS, pode se dizer que a impressão digital não é um fenômeno novo, mas sim uma tendência cada vez mais importante, à medida que os profissionais das artes gráficas e de outras áreas, como marketing e design, procuram novas formas de chamar a atenção do público. 

“Por isso, as mudanças na diferenciação e no valor agregado estão transformando a indústria de impressão e, principalmente, impulsionando a necessidade de tiragens mais curtas de produtos de maior qualidade, com designs únicos e individuais. Nesse sentido, temos de estar atento ao mercado para conhecer as tendências e perceber que o investimento em digitalização não é custo, mas sim um investimento com retorno garantido, se ajustado ao objetivo e à visão empresarial”, avaliou Altair da Graça Cruz. 

Já o empresário Julião Gaúna acrescenta que o seu grande desafio à frente da ABIGRAF-MS pelos próximos três anos será fazer com que os empresários do segmento observem quais são as possibilidades da indústria gráfica. “O segmento tem mudado muito na base da impressão e agora temos novos pleitos para fazer com que a indústria gráfica continue viva. Queremos continuar estimulando o empreendedorismo dentro do segmento, que faz parte da cadeia produtiva do Estado e é a mola mestre de qualquer tipo de comunicação”, declarou.

Ele acrescenta que nesse novo mandato pretende dar continuidade ao trabalho de divulgação e qualificação das empresas, levando os empresários às feiras, seminários e palestras, bem como disponibilizar treinamentos para dar condições às indústrias de oferecer um produto de melhor qualidade. “Isso confere mais competitividade para as indústrias e o mercado exige essa atualização constante para sempre estar antenado com os anseios do consumidor”, reforçou.

Fonte: ABIGRAF-MS