15 de agosto de 2016

Ciclo de Gestão SEBRAE

Esqueça a venda de produto. Ofereça experiência. Este foi o mote da palestra de Ivan Hussni, diretor técnico do SEBRAE-SP, na Arena do Conhecimento da Escolar Office Brasil. Diante de um público formado por pequenos empresários do setor de papelaria, o especialista falou sobre os desafios de empreender no Brasil, principalmente no varejo, onde quem dita a regra hoje é o consumidor.

“Além de todos os entraves burocráticos, cargas tributárias e gestão do negócio, o empreendedor varejista precisar estar atento ao novo padrão de comportamento do consumidor, que está mais crítico, informado, conectado, detalhista e preza pela liberdade de poder comprar em qualquer canal”, contextualizou Hussni.

Para adaptar a loja e o atendimento a este cenário, o especialista destacou alguns pontos que foram amplamente abordados na NFR Big Show 2016, maior feira de varejo do mundo. Em primeiro lugar, o consultor do SEBRAE-SP aconselhou os lojistas a humanizarem a marca. De que forma? Contando histórias. “Valorize sua loja mostrando aos clientes como foi a criação da empresa, o quanto você e sua família se dedicam a ela. Isto causa comoção e identificação do consumidor com a marca”, salientou.

Foco no cliente é outra estratégia importante. Observar, conversar e estudar o consumidor garante um atendimento mais personalizado – a principal arma da loja física. “Cative-o e faça de tudo para manter seu cliente satisfeito, e isto não está relacionado ao preço, mas sim a uma experiência agradável e personalizada”, pontuou Hussni.

Esta experiência agradável, de acordo com o especialista, é possível quando a loja oferece atendimento qualificado, serviços que agregam valor e um ambiente dinâmico em recursos visuais, com sinalização adequada, categorização de produtos, iluminação, reposição ágil de produtos, além da limpeza. Parece muita coisa, mas não é. Segundo o especialista, são ações simples, com custo baixo e que trazem retornos significativos. “Basta querer fazer, arriscar, inovar, se informar, se atualizar e repassar conhecimento também para os funcionários”, completou.

Além de clientes mais satisfeitos e fiéis, a profissionalização da loja com a adoção destas práticas aumenta o ticket médio e o volume de compras em cerca de 2,4 vezes.

Fonte: Primeira Página

Noticias Relacionadas

12 de abril de 2024

Cristhine Samorini destaca crescimento do setor industrial no estado na BandNews

Cristhine Samorini, Presidente da ABIGRAF Regional Espírito Santo e da FINDES (Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo), e diretora financeira da CNI (Confederação Nacional da Indústria), foi entrevistada no último dia 10 de abril (quarta-feira) pelo Canal BandNews, em São Paulo.

Leia mais
12 de abril de 2024

Abigraf-RS e Sindigraf-RS passam a atuar na Fiergs

Para aumentar a conexão com a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), a Diretoria, o Conselho Fiscal e as equipes do Sindigraf-RS e da Abigraf-RS passaram a atender na sede da entidade, em Porto Alegre/RS, […]

Leia mais
12 de abril de 2024

ABIGRAF-SC divulga regulamento do 6º Prêmio Catarinense de Excelência Gráfica

A ABIGRAF-SC acaba de lançar o regulamento do 6º Prêmio Catarinense de Excelência Gráfica que, neste ano, traz novidades com a criação de um novo segmento e categoria direcionados ao processo de Impressão Digital. Ao todo, as empresas gráficas catarinenses […]

Leia mais