22 de fevereiro de 2024 Mercado Gráfico

GrowLabel investe em Tau 330 RSC para produção de rótulos em escala industrial


Sediada na zona sul de São Paulo, a GrowLabel, fundada em 2008 por José Barboza da Silva, nasceu inicialmente para atender o segmento de agronegócios no fornecimento de rótulos, etiquetas adesivas e impressão de dados variáveis. Porém, com o tempo e o crescimento da empresa, novas tecnologias foram sendo agregadas, como a flexografia e outros negócios que estão sendo prospectados.

“Nosso pai já vinha do segmento e tinha muitos contatos. Foi ele que, desde o início, expandiu os negócios da empresa prospectando novas oportunidades em outros nichos”, diz Alessandra Gaspari, diretora administrativa da GrowLabel.

E, como parte dessas mudanças e expansões, havia chegado a hora de investir na tecnologia de impressão digital para produção de rótulos. “Há uma tendência de maior velocidade da impressão, com queda de tiragens e aumento no número de SKUs do mesmo cliente”, frisa Raphael Bigal, diretor comercial da GrowLabel. “Também temos a exigência de prazos de entrega cada vez mais rápidos, no que nos levou a pensar no digital como possibilidade.”

E não é de hoje que a empresa analisa a viabilidade de agregar a impressão digital ao seu parque produtivo. Em 2016, em uma visita à Drupa, Raphael conheceu pela primeira vez a plataforma Tau 330 RSC, da Durst. “Fomos na feira especificamente para ver o stand da Durst. Porém, não era o momento de investir naquele ano”, frisa. “Na época, tínhamos a necessidade de realizar outros investimentos prévios para viabilizar a tecnologia digital de modo consistente.”

“Nesse meio tempo, investimos muito em gestão e avaliação de resultados, margem de negócios, métricas precisas e outros aspectos que, hoje, nos deram segurança de investir em uma nova tecnologia, como era o digital para nós”, reforça Alessandra.

Agora, com a decisão de investir tomada, finalmente a Tau 330 RSC chegou ao parque de impressão da GrowLabel. “Por quê Durst? A resposta é óbvia. A qualidade e todo o suporte por trás da empresa, coisas que nenhuma outra empresa oferece”, diz Raphael.

Já em operação, a Tau 330 RSC está em plena produção – e mostrando resultados. “Há trabalhos em que tivemos um ganho de velocidade e economia de até 50%”, diz Raphael. “Em relação à velocidade de entrega, chegamos a ganhar até uma semana de prazo em relação à flexografia.”

“Hoje, atendemos segmentos cujo nível de qualidade é enorme, como o farmacêutico, alimentício e de suplementação. Ou seja, precisamos de qualidade e a Tau 330 RSC nos permitirá atingir esse grau de exigência, com os benefícios da impressão digital”, completa Raphael.

Noticias Relacionadas

01 de abril de 2024 Cursos

ABIGRAF e ABITEC promovem roadshow focado no segmento de embalagens

  A ABIGRAF Nacional e a ABITEC, com patrocínio da eProductivity Software e da Canon, realizaram em março o Roadshow Packaging: automação e inovação na indústria de embalagens. O objetivo foi promover insights e apresentar desafios, soluções e tendências para […]

Leia mais
01 de abril de 2024 Mercado Gráfico

Prêmio Paulista de Excelência Gráfica Luiz Metzler anuncia novas categorias, segmentos e alterações para a edição 2024

  O Prêmio Paulista de Excelência Gráfica Luiz Metzler terá novidade para a edição de 2024. A premiação, que reconhece o que de melhor vem sendo produzido pela indústria gráfica paulista, abrangerá dois novos segmentos para este ano: Impressão Serigráfica […]

Leia mais
01 de abril de 2024 Sem categoria

Leograf comemora 25 anos

  No último dia 21 de março, a Leograf comemorou seus 25 anos. Fundada em 1999, a empresa nunca abriu mãos dos princípios que, até hoje, norteiam suas atividades: oferecer serviços gráficos de alta qualidade por meio de soluções sempre […]

Leia mais